RSS

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

O MUNDO É UMA GRANDE COMISSÃO JULGADORA!


Julgam seu caráter e as intenções do seu coração. O nível mais profundo é quando há o veredicto (comentam com outros) e a sentença ( pronunciam o que deveria ser feito ou acontecer com a pessoa em questão ).
A grande comissão julgadora é composta por todo tipo de pessoa e/ou instituições:
Banqueiros: julgam seu caráter pelo o que você tem ou deve, com a crise, hoje, ironicamente teem sido julgados pelos mesmos critérios criados por eles.
Pastores/ Cristãos de determinadas denominações: julgam seu caráter pelo vestir, comprimento dos cabelos, etc. severidade com o corpo que muitas vezes lembra falta de higiene.
Sociedade: julgam por quanto notório você é, pelas esmolas que você dá, pelo seu comprometimento com a salvação do planeta, ou meio ambiente, pelas roupas de “griffe” que você usa.
Muitas vezes o seu coração esta sangrando, entretanto pelo seu vestir, andar, o julgam muito feliz.
Aparência, vaidade, comportamento, postura, intenções do coração julgadas por aquilo que o olho humano pode ver.
Jesus disse: “se teus olhos forem bons...mt 6:22, ou seja, sem trave, sem escamas, com o colírio da compaixão, óculos do amor...!
Julgam o nível de hipocrisia dos outros, se estou na igreja sou julgada como o “hipócrita” que esta na igreja, se não estou sou aquele que faz as coisas erradas por opção mesmo, e isso acreditam alguns me torna o “certo”, portanto estou excluído do “rol dos hipócritas”. Que bom, penso eu!
Para o mundo julgador: hipócrita é aquele que procura fazer o certo, mas não o faz e fazendo o errado esconde-se atrás do certo para parecer alguém que na realidade não é. Mesmo que eu esteja buscando fazer o certo com sinceridade e isso signifique um processo lçongo que se desenvolvera durante minha vida, o mundo não aceitará isso como parte de prova de defesa, porque o pecado que sempre cometo me denunciará (como uma ultima cartada da promotoria). A minha natureza é pecaminosa, argumento, posso, rejeita-la , posso pensar em Deus como um alvo e não como algo inatingível. Jesus me reconciliou com Ele e essa reconciliação é o processo de santidade que pasaremos a vivenciar por toda a nossa vida, rejeitar o pecado não me impede de comete-lo, mas me liberta da obrigação e do prazer de comete-lo, e em arrependimento começo a caminhar.
“o que é nascido de Deus não peca.”1 jo 3:9
“Mas se dissermos que não pecamos fazemo-lo mentiroso, e a sua palavra não esta em nós.” 1 Jo 1:10.
“não peque mais se alguém pecar temos um advogado: Jesus Cristo, o justo”. 1 Jo 2:1.
Parece contraditório? Parece uma concessão?
“Ele conhece nossa estrutura e lembra-se de que somos pó...” salmos 103:14
Por isso sua misericórdia e tão grande ao ponto de não sermos castigados por sua ira, como fogo consumidor da sua santidade em folhas secas que somos.
O pecado pode habitar em mim mas o desejo de pecar ficou pra trás pregado na cruz do calvário junto com as promissórias que me eram contrarias e que Ele pagou com seu sangue.
É por isso que Jesus não veio para julgar o mundo, mas para salva-lo, por que mesmo sendo Deus, Ele se encontrava em forma humana, e não seria por padrões humanos que julgaria, mesmo porque Ele não se encaixava em nenhuma das comissões julgadoras deste mundo, porque lhe faltava o passaporte principal: o pecado. Porque todos pecam, não teem condição de julgar, mas estão sempre atirando as pedras. E isso, por acaso, não é hipocrisia?
Cabo Frio 11 de outubro de 2011.
Marcia Gomes
Acesse:
HTTP:// territoriodosenhorjesus.blogspot.com

Um comentário:

www.santajerusalem.com disse...

A Santa Jerusalém – Artigos Religiosos
Tem o orgulho de apresentar o segundo capítulo do nosso documentário, aproveitem! www.santajerusalem.com
http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=D79ze4KN20A