RSS

terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

VOCÊ TEM MEDO DE CHARLES DARWIN?


A Darwin o que é de Darwin...

"As ideias revolucionárias do naturalista inglês, que nasceu há 200 anos, são os pilares da biologia e da genética e estão presentes em muitas áreas da ciência moderna. O mistério é por que tanta gente ainda reluta em aceitar que o homem é o resultado da evolução."




Eu não creio em Darwin. Quando penso em Darwin, penso no tremendo pastor usado por Deus, em quem ele poderia ter se tornado, se os seus olhos não tivessem se voltado tão intensamente para a criatura, e o seu coração deixado de pertencer ao criador.
Talvez seja poético demais falar assim de um homem que revolucionou a ciência, e que fez cabeças racionais chegarem ao êxtase de concluir: Deus não existe.
Teria Deus usado Charles Darwin e ninguém entendeu nada?
Por que tantas pessoas como eu duvidam daquilo que parece tão esclarecedor?

Veja o que diz a Revista “Veja” desta semana:

“quase um mal-estar, que suas ideias causam entre um vasto contingente de pessoas, algumas delas fervorosamente religiosas, outras nem tanto. Veja o que ocorre nos Estados Unidos. O país dispõe das melhores universidades do mundo, detém metade dos cientistas premiados com o Nobel e registra mais patentes do que todos os seus concorrentes diretos somados. Ainda assim, só um em cada dois americanos acredita que o homem possa ser produto de milhões de anos de evolução. O outro considera razoável que nós, e todas as coisas que nos cercam, estejamos aqui por dádiva da criação divina. Mesmo na Inglaterra, país natal de Darwin, o fato de ele ser festejado como herói nacional não impede que um em cada quatro ingleses duvide de suas ideias ou as veja como pura enganação. Na semana em que se comemora o bicentenário de nascimento de Darwin e, por coincidência, no ano do sesquicentenário da publicação de seu livro mais célebre, A Origem das Espécies, como explicar a persistente má vontade para com suas teorias em países campeões na produção científica?" Revista Veja pag.73

Penso, penso...será que é porque não quero crer que vim do macaco?

“Sigmund Freud deu seu palpite: "Ao longo do tempo, a humanidade teve de suportar dois grandes golpes em sua autoestima. O primeiro foi constatar que a Terra não é o centro do universo. O segundo ocorreu quando a biologia desmentiu a natureza especial do homem e o relegou à posição de mero descendente do mundo animal". Pelo raciocínio do pai da psicanálise, a rejeição à teoria da evolução seria uma forma de compensar o "rebaixamento" da espécie humana contido nas ideias de Copérnico e Darwin.” Revista Veja págs.76 e 77



A verdade é que Darwin não me convenceu.Só o Espírito Santo conseguiu me convencer na razão da minha mente pensante, e no meu espírito e alma. Há também uma coisa interessante que li e que me dá maior certeza:


“A ciência não tem respostas para todas as perguntas. Não sabe, por exemplo, o que existia antes do Big Bang, que deu origem ao universo há 13,7 bilhões de anos. Nosso conhecimento só começa três minutos depois do evento, quando as leis da física passaram a existir. Os cientistas também não são capazes de recriar a vida a partir de uma poça de água e alguns elementos químicos – o que se acredita ter acontecido 4,5 bilhões de anos atrás. A mão de Deus teria contribuído para que esses eventos primordiais tenham ocorrido? Não cabe à ciência responder enquanto não houver provas científicas do que aconteceu. O fato é que a luta dos criacionistas contra Darwin nada tem de científica. Em sua profissão de fé, eles têm o pleno direito de acreditar que Deus criou o mundo e tudo o que existe nele." Revista Veja pág.78




Darwin quis saber mais do que devia?


“O embate entre evolucionistas e criacionistas teria causado um desgosto profundo a Darwin, que era religioso e chegou a se preparar para ser pastor da Igreja Anglicana. Esse plano foi interrompido pela fantástica aventura que protagonizou entre 1831 e 1836, em viagem a bordo do Beagle, um pequeno navio de exploração científica, numa das passagens mais conhecidas da história da ciência” Revista veja pág. 80




Teria Darwin se perdido ao longo dos anos? Com uma brilhante teoria já não sabia mais quem era e nem em que acreditava?


“Darwin nunca declarou que a Bíblia estava errada. Manteve a fé religiosa até os últimos anos de vida, quando se declarou agnóstico – segundo seus biógrafos, sob o impacto da morte da filha Annie, aos 10 anos de idade.” Revista Veja pág.82



A teoria da evolução explica o amor? Os sentimentos? A fé? O que somos hoje se tornou tão perfeito para que não venhamos a evoluir mais?


“Hoje, os biólogos se dedicam a responder a questões ainda em aberto no evolucionismo, como quais são exatamente as mudanças genéticas que provocam as adaptações produzidas pela seleção natural. É espantoso que, enquanto continuam a desbravar territórios na ciência, as ideias de Darwin ainda despertem tanto temor."
Revista Veja Pág. 83

Concluo: Creio, logo evoluo.

Márcia Gomes

2 comentários:

Rafael disse...

Darwin não precisou convencer ninguém sobre os fatos observáveis na natureza que mostram uma evolução!!Ele lançou seu trabalho e coube às pessoas aceitarem ou não e iniciarem pesquisas em torno disso!!
Antigamente tinhamos mais perguntas sobre evolução que hoje,e continuamos a responde-las na medida do possível!!Um dia, quem sabe, chegaremos a ter todas as respostas de como ocorreu a evolução dos seres vivos!!
Se vc ainda prefere acreditar no seu jesus assassino de crianças o problema é seu!!!

Márcia Gomes disse...

Darwin foi maravilhoso, muita inteligencia, porém Jesus é Deus e tem todo poder, autoridade e unção. jesus nunca assassinou crianças, Ele as salva assim como a sada um de nós. Vice devia conhece-lo melhor rafael. Deus te abençoe!